Volta do Auxilio emergencial já possui valor e duração

Publicidade

O Presidente da República, Jair Bolsonaro, anunciou na quinta-feira a volta do auxílio emergencial no valor de R$250,00, com início previsto para março e duração de 4 meses, mas ainda não informou data exata de início.

A live oficial do Presidente foi usada para anunciar a volta do auxílio, onde a parcela terá um valor menor do que foi pago em 2020. Cada parcela será de R$250,00, onde a intenção do Ministério da Economia é reduzir para 40 milhões o número de beneficiários que terão direito ao auxílio emergencial.

Publicidade

“Eu estive hoje com o [ministro da Economia] Paulo Guedes. A princípio, né, o que deve ser feito? A partir de março, por quatro meses, é 250 reais de auxílio emergencial. Então é isso que está sendo disponibilizado”, afirmou Jair Bolsonaro durante transmissão ao vivo em uma rede social. 

Entretanto, ainda não se sabe de qual cofre público sairá os recursos para custear o auxílio emergencial, assim como ainda não se sabe como será feito quanto ao orçamento de metas fiscais previstas para 2021.

No ano passado, foram contempladas mais de 65 milhões de pessoais de beneficiários, onde todos os dados fiscais foram cruzados, o que facilitará o “enxugamento” da nova leva.

  • O uso dos dados do auxílio emergencial para novos programas

Para conseguir atingir o maior número de pessoas possível, os dados da Previdência Social, CAGED, MEI e CNIS deu ao Governo Federal uma quantidade bem vasta de informações sobre os cidadãos brasileiros, que antes não havia.

Publicidade

Por tanto, este cruzamento de dados abre espaço para novos programas sociais que visam distribuição de renda e empregos.

  • Novo auxilio emergencial visa quem não recebe nenhum tipo de benefício social

Mas é válido ressaltar que o novo auxílio emergencial tem como foco aqueles que não recebem nenhum outro benefício do Governo Federal. Não tem Bolsa Família, nenhuma ajuda de custo, não trabalhe de carteira assinada e não possua nenhuma renda de algum programa social.

A ideia é que o programa atinja somente quem realmente não está tendo nenhuma renda e possa ter condições de, ao menos, comprar a cesta básica.

  • Quais são os requisitos para receber?

Ainda não foram divulgados os requisitos, nem o calendário de pagamento. Espera-se que todas estas informações sejam divulgadas no início de março, pois a população já está há dois meses sem o benefício.

Além disso, não foi divulgado ainda se contemplará os cidadãos que seguiram os mesmos critérios do ano passado – MEI, autônomos, etc –, ou se será feito um novo público.

Publicidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *