Veja as novas regras do Bolsa Família junto com o Auxílio Emergencial e Renda Brasil

No começo da pandemia do Covid-19, o governo teve que elaborar formas de auxiliar os brasileiros de baixa renda que seriam afastados de suas atividades. Foi disponibilizado o Auxílio Emergencial que está ajudando mais de 63,5 milhões de brasileiros para prevenção do contágio do Covid-19. Como a quarentena e o distanciamento social se estenderam por mais de 5 meses e tem previsão para mais longos meses o governo procurou reformular os programas sociais de forma adaptável a situação atual.

O programas sociais de maior extensão governamental é o Bolsa Família que antes do Auxílio Emergencial atendia mais de 13 milhões de brasileiros. Para que você entenda melhor o que irá mudar nos critérios dos programas sociais, iremos explicar o que significa o Programa Bolsa Família, Auxílio Emergencial e Renda Brasil.

QUEM TEM DIREITO AO BOLSA FAMÍLIA?

O Bolsa Família para dar suporte financeiro aos habitantes de todo Brasil que passam por situação de pobreza ou extrema pobreza.

Veja abaixo os requisitos para participação do programa:

  1. Família com renda mensal de até R$ 89,00 por pessoa.
  2. Família com renda mensal entre R$ 89,01 e R$ 178,00 por pessoa.
  3. Família com gestantes, crianças ou adolescentes de 0 a 17 anos de idade.
  4. Família cadastrada no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo, com dados atualizados por menos de 2 anos.

AUXÍLIO EMERGENCIAL? QUEM TEM DIREITO

o Auxílio Emergencial é dar suporte financeiro aos trabalhadores informais que tiveram sua renda impactada devido a pandemia do Coronavírus.

Segue abaixo quem pode participar do programa:

  1. Trabalhadores Autônomos
  2. Microempreendedores Individuais
  3. Desempregados que não estejam recebendo Seguro Desemprego
  4. Trabalhador Informal
  5. Segurado Individual da Previdência Social
  6. Famílias com renda mensal inferior a R$ 522,00 por pessoa
  7. Família com renda mensal total de no máximo R$ 3.135,00.
  8. Famílias que não estejam participando de nenhum auxílio ou programa social do governo, com exceção ao Bolsa Família.
  9. Famílias que em 2018 declararam o Imposto de Renda com faixa inferior a R$ 28.559,70.

RENDA BRASIL

O Renda Brasil vai melhorar os programas sociais que já existe no brasil, como o Bolsa Família, para atingir um maior número de brasileiros que não sejam somente os de extrema pobreza. A proposta o é alcançar 31 milhões de brasileiros, dentre eles, famílias que estão participando do auxílio emergencial, mas não possuem Bolsa Família.

Bolsa Família vai ajudar os brasileiros numa faixa de R$ 89,00 a R$ 205,00, não ultrapassando este valor e não permite que os beneficiados tenham uma segunda fonte de renda.O Renda Brasil prevê um aumento no valor do benefício oferecendo nova faixa de valor, sendo de R$ 200,00 a R$ 300,00 permitindo que o beneficiário tenha uma segunda fonte de renda.

VEJA AS MUDANÇAS NA UNIFICAÇÃO DOS PROGRAMAS SOCIAIS

No Brasil mais de 11,9 milhões de brasileiros desempregados, 4,7 milhões de brasileiros desesperançados, 38 milhões de trabalhadores informais, 19 milhões de trabalhadores autônomos e 100 mil moradores de rua.

Com essa estatística temos apenas 14 milhões de brasileiros que participam do Programa Bolsa Família, o que nos leva a conclusão de que há muitas famílias não localizadas que realmente precisam de auxílio financeiro do governo.

Com acrise por conta da pandemia que se estendeu por mais de 5 meses, 11 milhões de brasileiros não cadastradas no BF se pronunciaram para participação do Auxílio Emergencial, tendo ainda a aprovação da concessão do auxílio.Como você pôde ver, antes da disseminação do Coronavírus muitas famílias e trabalhadores não participavam de programas de auxílio governamental.

O governo pôde visualizar melhor a situação das famílias brasileiras e elaborar uma melhor estratégia de auxílio. Dentro do Programa Bolsa Família há diversos tipos de benefícios, como o Benefício Básico, Benefício Variável, Benefício Variável Jovem, Benefício para Superação de Extrema Pobreza e Abono Natalino, dentre estes há subcategorias atendendo determinados tipos de famílias.

A Renda Brasil essas categorias e suas subcategoria serão revisadas, assim como, serão revisados os programas Abono Salarial, Seguro-defeso e Farmácia Popular.No entanto, o Renda Brasil não comporta os trabalhadores autônomos e MEI’s, sendo um foco somente de melhoria do Bolsa Família. Para os Autônomos e MEI’s o governo já divulgou que está planejando criar uma Carteira Digital Verde Amarela, um programa que fornece uma espécie de registro em carteira para os trabalhadores informais.
A intenção é que a Carteira Digital Verde Amarela seja um programa permanente de incentivo aos trabalhadores quando as atividades comerciais voltarem ao normal.

O governo está apenas estudando as mudanças dos programas, mas têm uma previsão de início do Renda Brasil e da Carteira Digital em Outubro de 2020.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *