Leilão de motos do Detran – Saiba como participar

Publicidade

O leilão de motos do Detran é frequentemente usado para quem pretende obter luco revendendo as motos, visto que elas são arrematadas por um preço inferior ao preço de mercado, o que possibilita a obtenção de lucos. Porém, também existem aqueles que pretendem compra um moto para uso próprio por um preço mais em conta. Mas será que vale a pena? Veja tudo a seguir.

Como funciona o leilão de motos do Detran?

O leilão de motos do Detran se trata de uma venda ao público de veículos desse tipo mantidos pelas autoridades. Nesse caso, você provavelmente descobrirá que a motocicleta disponível para o arremate foi parada em uma blitz ou até mesmo as motos cujos compradores não poderão pagar pelo financiamento.

Publicidade

Quando a motocicleta é retida por um agente de trânsito, ela entra no pátio do Detran. Após disso, o dono da motocicleta tem até cinco dias para resolver as pendências que levaram a remoção e pagar as taxas com aumento diário. Nesta conta, além das multas incorridas pela própria apreensão, incidem taxas de guincho e as diárias cobradas pelo depósito da moto. Muitos proprietários acabaram desistindo do motivo para retirar a motocicleta do pátio, pois neste caso o custo a ser pago é maior que o custo do próprio veículo. Você vai pagar R$ 8.000 em multas e taxas para retirar um veículo que vale R$ 6.000 do depósito? Não dá né?

É por isso que aquelas coisas que são um problema para algumas pessoas se torna uma oportunidade para outras. As motocicletas podem permanecer no pátio do Detran por no máximo 90 dias. Depois disso, será leiloado. No caso do leilão de motos do Detran por motivos econômicos, ou seja, as motos que não tiveram o financiamento pago, a forma como operam depende de cada instituição. Mas no leilão de motos do Detran as condições do cliente são mais ou menos flexíveis.

A principal diferença entre os dois métodos é que, no que diz respeito à dívida do banco, o seu objetivo é garantir o reembolso da compra do ativo emprestado pela instituição. O novo proprietário não tem compromisso com a transação anterior.

Para as motocicletas apreendidas pelo Detran, o comprador assume resolver todas as pendências com a agência. Por isso, neste caso, o valor das motocicletas do leilão de motos do Detran precisa ser integralmente considerado, e esse é apenas um dos aspectos a serem avaliados.

Publicidade

Como fazer para participar do leilão do Detran?

  1. Se identifique: em primeiro lugar, deve ser pré-cadastrado no site do Detran que está oferecendo o leilão (em alguns casos, pode ser no site responsável pelos leilões de motos) ou na sede da entidade. Para se cadastrar, serão exigidos o RG, o certificado de residência pessoal do CPF e  se quiser comprar uma moto para outra pessoa, é preciso apresentar também uma procuração;
  2. Fique atento ao calendário: O leilão de motos do Detran é realizado no momento e local apropriados. A agência disponibiliza um calendário de eventos do ano em seu site oficial e específica a área em que será realizado o leilão de motos. Também estão disponíveis os editais para cada evento, que contêm informações detalhadas sobre as regras e a lista de veículos do leilão;
  3. Se atente ao estado do veículo: nem sempre as motos ou carros que são disponibilizados no leilão se encontram em um bom estado para circulação, portanto, se atente a todas as informações passadas, para não comprar uma moto quebrada ou ter débitos que não vale a pena pagar pelo veículo.

A partir daí, é só continuar com o que já é conhecido sobre os leilões, como dar os lances e arrematar o veículo, caso vala a pena comprar, fazer  pagamento, para retirar o seu bem adquirido.

Como é o leilão do Detran?

É a venda de veículos a pessoas que solicitaram seguro e receberam indenização. Neste modo, geralmente verifica-se que ambas as motos estão em um estado mais desfavorável, como grandes defeitos e peças faltando, e as que requerem poucos reparos. Portanto, é importante avaliar os detalhes da moto que você pretende adquirir.

Quando é o próximo leilão do Detran?

O dia que será o próximo leilão do Detran, deve ser consultado no Detran de cada estado, visto que o leilão não é realizado com os veículos apreendidos de modo geral de todos os estados. O Detran de cada um dos estados, é quem tem a responsabilidade de organizar e realizar o leilão.

Comprar moto no leilão de motos do Detran, vale a pena?

Fazer a compra de motos usadas, apenas por este motivo, requer atenção especial. Na verdade, esse cuidado extra se aplica à compra de qualquer veículo que já tenha sido usado antes. Entre outros aspectos importantes, é necessário estar atento às condições gerais, quilometragem e procedência. Quando se trata de leilões de motocicletas, a atenção exigida é ainda maior.

Se você ainda não tem conhecimento deste mercado, pode se perguntar se é realmente interessante comprar mercadorias em leilões. A resposta não é tão simples. Resumindo, desde que você avalie cuidadosamente a mercadoria que deseja comprar, podemos dizer que vale a pena comprar uma motocicleta para leilão.

Você também precisa analisar quem é o responsável pelo leilão das motos e qual é a sua reputação. Pode acontecer de você não conseguir encontrar uma boa oportunidade no seu primeiro leilão. O segredo de uma boa compra é sempre ser cauteloso. Uma paciência forte, não ser impulsivo, pode aproximá-lo de um determinado negócio.

Além disso, além de obter muitas informações sobre o processo e ler seus editais, ir ao primeiro leilão como um visitante pode ser divertido. Essa é uma boa maneira de se acostumar com o este mundo. Nessas circunstâncias, naturalmente não podemos distinguir com precisão uma oportunidade realmente boa de uma armadilha.

No entanto, se alguém vai com muita sede ao pote e mantém um comportamento racional em casa, geralmente se arrependerá mais. Embora esses veículos tenham bons descontos, você também deve considerar quanto vai gastar para manter as motos do leilão em boas condições. Afinal, quase não existe um método de leilão que permita observar o veículo antes de ser reparado, principalmente em situações que requerem atenção.

Os leilões não são como revendedores ou concessionárias onde você entra, seleciona modelos e os testa. Nesse sentido, mesmo comprar motocicletas usadas diretamente do vendedor é mais seguro. Porém, como dissemos antes, isso não significa que comprar motocicletas em leilões seja uma má ideia. Para quem pretende comprar um modelo melhor que a moto atual, ou comprar a primeira moto, essa pode ser a oportunidade de seus sonhos.

 

Publicidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *