Dicas para fazer financiamento de veículos

Publicidade

Para quem deseja fazer financiamento de veículos, acompanhar a leitura a seguir, lhe dará o conhecimento das melhores dicas para financiar seu carro da melhor forma  sem dores de cabeça. De modo geral, o brasileiro sempre foi apaixonado por carros, desde que tenha oportunidade, já busca alternativas para comprar carros novos.

Embora naquele ano, estivesse passando por uma crise, após queda recorde em abril de 2020, as vendas de carros novos se recuperaram pelo terceiro mês consecutivo. Portanto, quem tem o sonho de comprar o seu carro (usado ou novo) fazer financiamento de veículos pode facilitar a vida dos compradores que não possuem o valor integral do carro desejado.

Publicidade

Financiamento de veículos: o que você deve saber antes de fazer?

Para que o financiamento de seu veículo ocorra da maneira esperada, é necessário estudar os prós e os contras das diferentes formas de financiamento. Por exemplo, devem ser analisadas as condições de juros que são oferecidas, por quanto vai sair o valor final do veículo, e essencialmente a execução do plano financeiro adequado à situação real do comprador. Você não deve esquecer que fazer financiamento de veículos é obter uma dívida de longo prazo.

Financiamento de veículos: o que é?

Existem três maneiras de financiar a compra de um carro novo ou usado:

  • CDC (Crédito Direto ao Consumidor);
  • Consórcio;
  • Leasing.

Cada uma dessas modalidades têm seus pontos positivos e negativos, por esse motivo devem ser cuidadosamente comparadas para fazer a melhor escolha de considerando sempre a necessidade e situação financeira de cada comprador. Conheça a seguir em detalhes cada uma dessas três modalidades:

CDC – Crédito Direto ao Consumidor

No CDC – Crédito Direto ao Consumidor, a liberação do crédito é dada por um banco, ou seja, o veículo é de propriedade do comprador, mas, o veículo não não pode ser negociado até que todas as parcelas sejam pagas.

Publicidade

Nesse caso, todas as negociações são concluídas por intermédio de um concessionário que vende o veículo. A vantagem que mais chama atenção é que a taxa de juros é fixa no início do contrato e não sofre alteração no período de parcelamento.

Nessa opção, se o comprador não quitar a dívida, o banco pode entrar com uma ação judicial para ter a posse do carro, e ele é leiloado. Dessa forma, o valor é utilizado para o pagamento do valor restante do financiamento e as taxas legais de propriedade do banco e o valor restante será devolvido ao consumidor.

Consórcio

Na modalidade consórcio, a lógica muda um pouco. Aqui, os consumidores fazem parte de um grupo que também contém outros compradores organizado pelas administradores de consórcios. Nesse caso, o cliente paga parcelado, mas só terá o veículo quando caso ele seja sorteado (normalmente, é contemplada uma pessoa uma vez por mês).

De acordo com a variação do preço do carro a ser adquirido, o valor do parcelamento pode variar ao longo do pagamento. A vantagem é que aqui são cobradas apenas taxas de administração, que se referem aos serviços prestados pela empresa.

Leasing

Para financiar um carro por meio do Leasing, o comprador do carro é a chamada empresa de leasing (banco que presta esses serviços). Nesse caso, o carro é alugado por um período lingo de tempo, geralmente um ou dois anos, com a possibilidade de optar por comprá-lo.

Em outras palavras, o cliente irá pagar pelo aluguel do carro, enquanto o carro alugado estará no nome da locadora até o final do parcelamento, quando o consumidor pode se tornar o dono do carro sem pagar mais parcelas.

As vantagens dessa modalidade de financiamento de veículos são semelhantes às do CDC, a taxa de juros também é fixa no início do contrato e não sofre alteração no prazo de parcelamento.

Financiamento de veículos: dicas

Use simulador de financiamento

O uso de simuladores online para fazer financiamento de veículos pode ser um excelente parâmetro para avaliação de custos e prazos de pagamento dos veículos. Existem várias opções na Internet. Para usá-los, você só precisa fornecer o valor aproximado do veículo, quanto você receberá e o número de taxas de aluguel mensais necessárias. Com esses dados, o simulador exibirá a média do valor da parcela com base na taxa de juros atual.

Escolho um carro 0km ou carro usado?

Responda a esta pergunta de forma rápida e intuitiva. Muitas pessoas gostam de carros novos. No entanto, esta decisão não pode ser baseada apenas em seus desejos, mas em sua situação financeira.

A taxa de financiamento de veículos varia de banco para banco e muda a cada mês. O valor é determinado por muitos fatores, como ano de fabricação e modelo – quanto mais jovem for o carro, menor será a taxa de juros aplicada ao financiamento.

Tente dar uma boa entrada

O valor das parcelas e a taxa de financiamento de veículos são diretamente impactados pelos valores oferecidos na entrada. Quanto maior o valor de entrada, melhores são as condições de financiamento. Isso porque, dado um bom valor de entrada, você terá maior capacidade de negociação, pois proporcionou maior segurança imediata às instituições financeiras.

Lembre-se do custo total de financiamento

Normalmente, você encontrará anúncios de fabricantes e revendedores de automóveis. Esses anúncios têm muitas vantagens, como “taxa de imposto de 0%”. Isso ocorre porque são as condições de pagamento simples que atraem os clientes.

No entanto, ao financiar carros, alguns fatores são incluídos em várias partes. Portanto, preste atenção ao custo efetivo total da operação, ou seja, CET. Nesta taxa, são incluídas várias taxas, como seguros, IOF, registro de crédito, tarifas, entre outras.

Tenha em mente os outros custos do veículo

Para quem compra ou troca carros antigos, um erro muito comum é esquecer de considerar outras despesas relacionadas ao carro, como combustível, impostos, manutenção, seguro, etc. 

Portanto, seu orçamento deve considerar a soma de todas essas despesas. Ao considerar se o valor do parcelamento cabe no seu bolso, lembre-se de que ele inclui todos os custos necessários para a manutenção do veículo.

Observe as taxas de juros atuais

Conforme já devemos conhecer, a taxa básica de juros (Selic) determina a menor taxa de juros que os bancos cobram no financiamento. Porém, além disso, existem outros custos que serão repassados ​​aos consumidores, como é o caso das operações bancárias, que afetarão as tarifas finais cobradas.

 

Publicidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *