Auxílio Emergencial – Novas Parcelas 2021

Anúncios

Se você tem direito ao auxílio emergencial, provavelmente já sabe que o governo está pagando a segunda rodada desse benefício em 2021. Além disso, provavelmente já tem conhecimento do fato de que nessa nova etapa, o calendário de pagamento mudou: diferente do que aconteceu no ano passado, o pagamento segue a ordem do número do NIS (para beneficiários do Bolsa Família) e da data de nascimento (para o público geral). 

Dessa forma, para que você não se perca e para que não reste dúvidas sobre o calendário de pagamento usado para o auxílio emergencial de 2021, fizemos esse artigo com as principais informações sobre o calendário que será usado para pagar ainda neste mês, em junho. Confira tudo isso e muito mais no artigo abaixo! 

Anúncios

O que é o auxílio emergencial?

Durante a pandemia provocada pelo COVID-19, muita gente perdeu seu emprego ou ficou impossibilitada de trabalhar de forma autônoma. Nesse contexto, o governo brasileiro, seguindo os passos de outros países, através da Lei nº 13.982/2020 instituiu a criação do auxílio emergencial, que é um benefício dado a pessoas com vulnerabilidade financeira para que elas consigam arcar com o custo de itens essenciais, por exemplo para comprar comida, durante o período pandêmico.

Dessa maneira, no Brasil, o pagamento desse benefício aconteceu em duas rodadas. Na primeira, ainda em 2020, foram pagas 4  parcelas de R$ 600,00 reais para o público em geral e de R$ 1.200,00 reais para mãe solteira. Na rodada de 2021, as quatro parcelas diminuiu para o valor de R$ 150,00 reais para quem mora só, R$ 375,00 reais para mãe solteira e R$ 250 para demais pessoas 

Quando  e como será o pagamento da segunda e da terceira parcela do auxílio emergencial?

O mês de junho começa com a liberação do pagamento da segunda e da terceira parcela do auxílio emergencial. Esse benefício é pago com base no escalonamento do mês de aniversário dos beneficiários, ou seja, se você nasceu em janeiro, recebe em um dia e se nasceu em fevereiro, recebe em outro. Dessa maneira, o governo conseguirá evitar filas, aglomerações e demoras de atendimento nas agências da Caixa Econômica Federal. 

Mas atenção: uma vez liberado o dinheiro em sua conta, ele só ficará disponível para transferência para conta corrente por, no máximo, até 3 semanas. Sendo assim, fique de olho nas datas em que os pagamentos serão realizados. 

Anúncios

  • Terceira parcela do auxílio emergencial para quem é beneficiário do Bolsa família:

 

  • Se o número do seu NIS termina com 1, o seu auxílio cai dia 17 de junho na sua conta;
  • Se o número do seu NIS termina com 2, o seu auxílio cai dia 18 de junho na sua conta;
  • Se o número do seu NIS termina com 3, o seu auxílio cai dia 21 de junho na sua conta;
  • Se o número do seu NIS termina com 4, o seu auxílio cai dia 22 de junho na sua conta;
  • Se o número do seu NIS termina com 5, o seu auxílio cai dia 23 de junho na sua conta;
  • Se o número do seu NIS termina com 6, o seu auxílio cai dia 24 de junho na sua conta;
  • Se o número do seu NIS termina com 7, o seu auxílio cai dia 25 de junho na sua conta;
  • Se o número do seu NIS termina com 8, o seu auxílio cai dia 28 de junho na sua conta;
  • Se o número do seu NIS termina com 9, o seu auxílio cai dia 29 de junho na sua conta;
  • Se o número do seu NIS termina com 0, o seu auxílio cai dia 30 de junho na sua conta;

A quarta parcela do auxílio emergencial estará disponível para saque para pessoas que recebem benefício do Bolsa Família a partir do dia 19 de julho de 2021 também seguindo o modelo de pagamento anterior, no qual cada terminação de NIS corresponde a uma data específica.

Anúncios
  • Segunda parcela do auxílio emergencial para o público em geral:

 

  • Se você nasceu no mês de janeiro, o seu auxílio cai dia 31 de maio na sua conta;
  • Se você nasceu no mês de fevereiro, o seu auxílio cai dia 1 de junho na sua conta;
  • Se você nasceu no mês de março, o seu auxílio cai dia 2 de junho na sua conta;
  • Se você nasceu no mês de abril, o seu auxílio cai dia 4 de junho na sua conta;
  • Se você nasceu no mês de maio, o seu auxílio cai dia 8 de junho na sua conta;
  • Se você nasceu no mês de junho, o seu auxílio cai dia 9 de junho na sua conta;
  • Se você nasceu no mês de julho, o seu auxílio cai dia 10 de junho na sua conta;
  • Se você nasceu no mês de agosto, o seu auxílio cai dia 11 de junho na sua conta;
  • Se você nasceu no mês de setembro, o seu auxílio cai dia 14 de junho na sua conta;
  • Se você nasceu no mês de outubro, o seu auxílio cai dia 15 de junho na sua conta;
  • Se você nasceu no mês de novembro, o seu auxílio cai dia 16 de junho na sua conta;
  • Se você nasceu no mês de dezembro, o seu auxílio cai dia 17 de junho na sua conta.

A partir do dia 20 de junho, o Governo Federal também começa a depositar a terceira parcela do auxílio emergencial para o público em geral, dinheiro esse que ficará disponível para saque a partir do dia 13 de julho e também contará com o regime escalonado de acordo com a data de nascimento. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *